Favor aguarde...

Reabilitação para a fratura do braço

Janeiro 28, 2018 por Simone Raposo0
image.jpg

A reabilitação para a fratura do braço e ombro

É muito comum que nossos pacientes cheguem com uma fratura de braço ou ombro. A recuperação para esse tipo de fratura é agilizada pela imobilização do braço em posição vertical, inclusive quando deitado.

Após cerca de 3-6 semanas, é possível mover o braço com mais liberdade.

Alguns tipos de fratura proximal do úmero são tratadas melhor com a cirurgia.

Depois de quanto tempo cicatriza a fratura?

Nos adultos de qualquer idade, as fraturas proximais do úmero necessitam de quatro a oito semanas para atingir uma estabilidade suficiente.
Uma boa força muscular geralmente é conseguida após um período de cerca de 12 semanas, mas a cura com consolidação completa pode acontecer em 6 meses ou mais.
Já em crianças a cura acontece mais rapidamente e podem remover o gesso após 3-4 semanas.

Quais tipos de fraturas do úmero proximal existem?

Existem muitos tipos de fratura, a mais comum é com dois fragmentos, entre a cabeça do úmero e a diáfise.
As fraturas mais complicada são com três ou quatro fragmentos.

O que significa precisar de uma redução?

Caso o fragmento do osso tenha se deslocado significativamente fora do local, as partes precisam ser primeiramente recolocadas na posição para obter um bom resultado.
O procedimento de colocação dos fragmentos no lugar é chamado de “redução”.
Para as fraturas do úmero proximal, a redução não é conclusiva se não é fixa com: fios de kirschner, pinos, placas ou parafusos.

Porque  alguns fragmentos das fraturas do úmero proximal podem sair do local?

Embora os fragmentos do úmero são alinhados de forma satisfatória, podem se mover com o tempo.
Algumas condições podem levar ao destacamento dos fragmentos: tipo de fratura instável, osteoporose ou osteopenia, um uso impróprio de uma mochila e atividade física excessiva.
Por causa deste perigo, é necessário seguir os pacientes com radiografias periódicas por algumas semanas. Caso haja uma separação dos fragmentos pode ser necessário intervir cirurgicamente.

Quais tipos de fraturas exigem uma intervenção cirúrgica?

As fraturas que tem menos probabilidades de um tratamento cirúrgico são aquelas do colo do úmero.
Para a maioria dessas é suficiente somente auxiliar a gravidade para consolidar na posição certa. A fratura proximal do braço com deslocamento da grande tuberosidade, provavelmente deve ser operada, como as de três e quatro partes.

 

Porque existem diferentes tipos de tratamento cirúrgico?

Em alguns casos, os fragmentos do úmero proximal devem ser fixado. A fixação é feita por meio de fios de kirschner, placas e parafusos.

Em outros casos, os fragmentos da fratura são muito finos e muito frágil para suportar a fixação. Em caso de fraturas com estas características, especialmente se elas são compostas de três ou quatro fragmentos, a escolha é substituir os fragmentos da fratura com uma prótese de metal (hemiartroplastia) ao invés de tentar uma fixação.

Quais são os problemas associados com uma fratura proximal do úmero ?

As fraturas do úmero proximal podem causar rigidez do ombro, cotovelo ou mão. Para recuperar o normal movimento é necessário realizar a fisioterapia e a reabilitação.
Além disso, as fraturas do ombro podem causar a lesão de um nervo ou outras perturbações nervosas, tais como a síndrome do túnel do carpo. Em alguns casos, a fratura do ombro está associada a lesões dos tecidos moles, em particular os tendões do manguito rotador.

Devo mover o braço enquanto é suportado pela órtese?

Quando a órtese é colocada, deve ser confortável, permitindo que o braço fique sob o efeito da gravidade. O braço não deve ser apertado contra o peito.

É muito importante usar a mão e os dedos, mesmo com a órtese o gesso, enquanto não é permitido levantar um objeto mais pesado que uma xícara de café ou um aparelho de telefone.
É útil remover a órtese pelo menos duas vezes por dia para endireitar o cotovelo e evitar a rigidez desta articulação.

Quando a dor no ombro desaparece?

A maioria das fraturas do ombro dói nas primeiras duas semanas, depois a dor diminui até a consolidação completa. Para ter uma redução significativa da dor ocorrem dentro de dois ou três meses.
A dor no ombro piora com a atividade e com as mudanças de tempo.
Os sintomas podem permanecer por um ou dois anos antes de desaparecer completamente.
Geralmente os pacientes idosos não recuperam o movimento total do braço, a elevação do braço pode chegar a apenas 90° aproximadamente.

Porque os meus dedos estão tão rígidos?

Quando o úmero está quebrado, o repouso do ombro causa inchaço. Isto restringe o fluxo de sangue da mão e do braço no sentido do coração, como um acidente em uma pista que bloqueia o fluxo dos carros.

A conseqüência é o inchaço e a rigidez.
Além disso, o sangue e os liquídos da fratura descem até os dedos, até que o corpo reabsorve-los.
A agravar a situação, algumas pessoas têm artrite nas articulações dos dedos, mesmo que eles nunca tiveram dor nos dedos.

O que podemos esperar enquanto o braço cicatriza? Como você faz a reabilitação para a fratura do braço?

Nas primeiras duas semanas, o ombro dói muito e também se pode sentir os “ossos em movimento”. O braço e a mão incham, torna-se difícil mover os dedos.
A fisioterapia para o cotovelo, pulso, dedos e polegar são fundamentais para um bom resultado.
É provável que as mãos seja frias e azuladas, mas é necessário manter sempre a sensibilidade e não ter as mãos dormente.
Recomenda-se de dormir em posição ereta em uma cadeira ou no sofá.
Com o tempo, a dor diminuí. Quando não é mais necessário usar a órtese devem ser realizados os exercícios para recuperar a amplitude de movimento do ombro.

Durante o processo de cicatrização, se recupera a força com a fisioterapia e a reabilitação.
É necessário adiar o reinício das atividades esportivas até 4-6 meses após a fratura.
Pode ser necessário pelo menos um ano antes que o inchaço e a dor desapareça.

É comum haver desconforto durante os primeiros 5 anos após a fratura devido à mudança do tempo.
O ombro pode dilatar-se e não recuperar todo o movimento em relação ao ombro saudável.


Deixar um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *


White Alternate Logo

A Clínica Start foi fundada com o intuito de ajudar os pacientes no seu caminho para a recuperação completa, através da Fisioterapia.

Hoje a Clínica já possui tratamentos variados em estética avançada, nutrição, pilates e fisioterapia e se localiza em frente ao Hospital Madre Teresa, no coração do Luxemburgo.

Notícias recentes

Copyright Clínica Start 2017. Todos os Direitos Reservados